Açúcar: como lidar com este doce inimigo da infância
11 de outubro de 2016
Alimentos: o que separa cura de veneno?
17 de outubro de 2016

Valor da prática de atividades físicas na infância

Leia mais.

13.10_VALOR atividadesExistem vários estudos recentes que apontam para o valor da prática de atividades físicas para o desenvolvimento das crianças. Em complemento ao que acompanhamos nas redes sociais, vou fazer um breve resumo deles.(*)

De acordo com uma dessas pesquisas, os exercícios aeróbicos podem tornar as crianças mais focadas e menos impulsivas. E as crianças com maior desenvoltura física aeróbica conseguiram cumprir desafios cognitivos que exigem muita concentração e controle da atenção, com mais rapidez e precisão. Por exemplo, numa escola, alguns alunos foram convidados para ver imagens de animais e fazer julgamentos rápidos sobre eles – como identificar qual espécie. Os alunos com maior equilíbrio físico tiveram tempos de reação mais rápidos, e os seus cérebros mostraram evidências de processamento mais extenso durante a tarefa.

Outros estudos também indicaram que as crianças em boa forma tendem a ter maior volume cerebral no hipocampo, que é a região do cérebro associada com a memória. Em um estudo com crianças de diferentes níveis de aptidão, que envolvia memorização de novos lugares em um mapa, quem teve um melhor desempenho – de se lembrar no dia seguinte dos nomes daquelas localidades do mapa – foram as crianças que fazem atividade física regular.

Mais do que desenvolvimento cognitivo, os benefícios para a saúde são incontáveis. Antes que o bebê comece a engatinhar, já é possível mantê-lo fisicamente ativo com pequenas brincadeiras, como puxar e empurrar, movendo sua cabeça, corpo e membros durante as rotinas diárias(**). Quando ele começar a se movimentar sozinho, é importante incentivar a prática de pequenos jogos, de forma segura e supervisionada. Quando começam a andar, até cerca de cinco anos de idade, atividades lúdicas são recomendadas, como andar de bicicleta, natação, jogos com bola, são boas opções para essa faixa etária se mover. A partir dessa faixa etária, é importante ter pelo menos uma hora de atividade física diária, desde a moderada, como a bicicleta, até mais vigorosas, como corrida, ginástica, artes marciais, tênis. Isso é importante para ajudar a desenvolver os músculos e ossos.

Os tempos modernos mudaram as práticas da maioria das crianças, que passam o dia assistindo TV ou jogando no computador e no celular. Esse sedentarismo pode, num longo prazo, criar uma geração repleta de doenças cardiovasculares, obesidade mórbida e diabetes. Então tire as crianças da sala! E as leve para o parque, para o clube, para a praia. Quanto mais ativa for uma infância, mais salutar deverá ser a vida adulta.

 

WhatsApp chat