fbpx
Mini Quiche
20 de maio de 2017
Diabetes tipo 1
24 de maio de 2017

Tireoidite de Hashimoto

Você já ouviu falar? Confira esclarecimentos sobre a doença, que integra o grupo de autoimunes

Você já ouviu falar sobre Tireoidite de Hashimoto? Trata-se de uma doença autoimune que atinge a glândula tireoide. Isso ocorre por conta de um erro no sistema imune que produz anticorpos que a atacam por identificarem-na como um corpo estranho ou antígeno[1][2].

No início, os sintomas da Tireoidite de Hashimoto podem vir de forma branda. Com o passar do tempo, a disfunção hormonal pode provocar inflamações que deterioram a Tireoide, podendo até destruí-la gradualmente. Os efeitos colaterais podem ser graves e resultar num quadro de hipotireoidismo, juntamente com o surgimento de nódulos no local.

Entre os males que podem acometer a Tireoide, Hashimoto é um dos mais comuns. Ela pode começar de forma silenciosa e quando alguns dos sintomas ficam mais evidentes, podem ser confundidos com quadros de hipertireoidismo, pois como há destruição das células tireoidianas gera uma grande liberação dos hormônios T3 e T4. Em alguns casos, à medida que a doença ganha proporção, a sintomática pode oscilar entre cenários de hiper _ quando há a destruição em massa das células da glândula, aumentando o nível de hormônios tireoidianos na corrente sanguínea _ e hipotireoidismo, que seria o déficit destes.

Os sintomas mais comuns são falta de resistência física, fadiga, depressão, sensação de frio, ganho de peso, ressecamento de cabelo e pele, diminuição da voz, prisão de ventre entre outros. Quando o distúrbio é detectado precocemente é possível fazer com que haja redução dos anticorpos, e assim minimizem ou não ataquem a tireoide.
Entre os fatores nutricionais que podem impactar os portadores de Tireoidite de Hashimoto estão alta ingestão de iodo, glúten e deficiências de selênio, ferro e vitamina D[3]. Por conta disso, reforço a importância de se manter uma alimentação saudável, rica em nutrientes como sais minerais, vitaminas e proteínas de qualidade. E muita vitamina D para que possamos blindar cada vez mais o nosso sistema imunológico não só da manifestação de Tireoidite de Hashimoto, mas de quaisquer outras doenças. Manter o estresse bem longe do nosso dia a dia e ter um sono de qualidade também trazem benefícios.

Leia também

Introdução
Alimentação e autoimunes
Doença Celíaca
Lúpus
Doença de Chron
Diabetes Tipo 1

Conclusão

Referências
[1] PAKNYS, Gintaras; KONDROTAS, Anatolijus Juozas; KEVELAITIS, Egidijus. Risk factors and pathogenesis of Hashimoto’s thyroiditis. Medicina (Kaunas, Lithuania), v. 45, n. 7, p. 574-583, 2008.
[2] SELENKOW, H. A.; WYMAN, P.; ALLWEISS, P. Autoimmune thyroid disease: an integrated concept of Graves’ and Hashimoto’s diseases. Comprehensive therapy, v. 10, n. 4, p. 48-56, 1984.
[3] HU, Shiqian; RAYMAN, Margaret P. Multiple Nutritional Factors and the Risk of Hashimoto’s Thyroiditis. Thyroid, v. 27, n. 5, p. 597-610, 2017.

WhatsApp chat