fbpx
Mindfulness: a importância do aqui e agora
21 de setembro de 2016
Yoga: equilíbrio entre corpo e mente
22 de setembro de 2016

Inteligência emocional: o que é e como manter a sua

Leia mais.

Publicado em 22/09/2016

22.09_Inteligência EmocionalSeria bom se todos nós fôssemos seres capazes de controlar nossos sentimentos. Isso é muito discutido em psicologia, por exemplo, com o termo “Inteligência Emocional”, que, basicamente, é o modo no qual nós lidamos com as nossas emoções ao detectá-las. Entender quando estamos tristes, raivosos ou ansiosos é primordial para que saibamos o que fazer com isso, portanto o descontrole é capaz de gerar situações ainda piores nessas horas. Controlar estes sentimentos, portanto, é essencial para que não só problemas pessoais aconteçam, como doenças não ocorram, já que sabemos o quanto a liberação de certos hormônios mexe com o nosso sistema cardiovascular por exemplo.

Começaremos pelo “mal do século”, que é a ansiedade. Alguns estudos a tratam como um distúrbio do pensamento. A ansiedade nada mais é do que o resultado de projeções catastróficas sem fundamento. Uma vez que são seus pensamentos que fazem com que você fique ansioso há alguns caminhos para controlar esta ansiedade como aprender a negociar com seus pensamentos.

Sim, neste momento convido você a questionar todos os pensamentos que te deixam ansioso e identifique-os. Depois, identifique quando estes pensamentos e medos tiveram origem, para que depois você crie um novo plano de atuação.

Elabore novas formas de pensar, mais verdadeiras e sensatas, para ocuparem o lugar. Claro que se a dificuldade for muito grande – não só nessas horas – vale procurar a ajuda de um psicólogo, pois ele poderá ajudar neste processo!

Já para a raiva, os momentos de explosão e possíveis catástrofes sociais podem ser evitados com um truque meditativo de respiração.

Isso mesmo, quando estiver muito estressado com alguma coisa, respire profundamente e lentamente. Isso acalma o ritmo cardíaco e pode amenizar o sentimento aos poucos.

Ouvir uma música calma e relaxante também pode ser útil nessas horas. Agora, se tem algo que pode amenizar até os momentos de tristeza é a prática de exercícios físicos.

Lembram-se que eu falei que isso libera endorfina, um hormônio do prazer e do bem estar? Então, provavelmente nestas horas o melhor que você pode fazer é liberar todo esse sentimento em algum exercício prático, como a caminhada ou a corrida, por exemplo.

Quando você pratica exercício libera adrenalina, sua, respira de forma mais ofegante, sensações bem parecidas com a raiva. No entanto, vai perceber que tais sintomas não estão ligados a um sentimento ruim, mas a algo bom. A endorfina liberada ajuda a nos acalmar e a gerir as nossas emoções, portanto lidar com o que está acontecendo se torna muito mais fácil! Se pensarmos que o causador dessa desordem mental é o nosso pensamento, quem me acompanha sabe o quanto eu prezo e promovo a saúde mental, a energia positiva e positivismo.

O ser humano é naturalmente negativo, portanto ser evoluído é necessitar promover esse encontro entre o que é positivo e o que estamos pensando.

Digo isso porque vejo muitos sendo encaminhados para psiquiatras com “depressão”, quando na verdade o problema é falta de controle emocional, pois se você tem em mente que é dono de seus próprios pensamentos e que pode mudá-los, ser taxado como depressivo pode ser algo muito radical, exceto, obviamente, aqueles que realmente sofrem de transtornos depressivos sérios.

Na minha opinião, a maior parte da cura está na nossa mente, e se nós não permitirmos que ela chegue nesses pensamentos negativos, consequentemente todo o seu organismo irá ser preenchido constantemente de positivismo.

Conviver com pessoas negativas, mensagens negativas e querer ser positivo não adianta muita coisa. Se você não atuar com exercícios, meditações e respiração, os problemas do dia a dia vão detonar sua saúde mental, com os mesmos tipos de atividade!

Como disse anteriormente, quando comecei meus treinos e levei a sério essa fase da minha vida, pude evitar mais meses em estado depressivo.

Não é brincadeira não quando falo sobre o poder da positividade! Se a atividade física te dá endorfina, a positividade libera uma sequência de novos pensamentos que atuam como “heróis” contra a negatividade e etc. Experimente!

WhatsApp chat