fbpx
Dr. Barakat participa do Melhor Pra Você na RedeTV! – dia 29/08 a partir de 9h30
26 de agosto de 2016
Paleo: muito mais que uma dieta, um estilo de vida
30 de agosto de 2016

Fumo: como cortar o cigarro de forma saudável

Leia mais.

Antigo vilão da saúde, o cigarro pode causar cerca de 50 tipos diferentes doenças, como infarto, enfisema pulmonar, AVC, diversos tipos de câncer, impotência sexual, infertilidade, inflamações respiratórias, hipertensão, diabetes.

Nesse Dia Nacional de Combate ao Fumo (29/8), mais que alertar para as inúmeras doenças que o cigarro causa, acredito na importância de ajudar quem quer abandonar o hábito de fumar. Embora jamais devesse começar, é preciso não apenas chamar à atenção para quão nocivo é esta prática, mas buscar auxiliar aquele que deseja parar.

É natural que a dependência do cigarro seja algo difícil de superar, e aí não basta saber que faz mal, e sim ter ideias práticas do que fazer para parar de fumar!

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) dá algumas orientações práticas para quem deseja deixar o tabaco. A começar pela escolha de uma data que marque o fim desse hábito. Deixe registrado em sua agenda e fixe esse dia como um divisor de águas. Existem duas formas de parar. Pode ser imediatamente, onde se deixa de fumar de uma hora para outra, e essa sempre é a primeira opção. Mas pode também ser uma parada gradual, ou adiando diariamente a hora do primeiro cigarro até não fumar mais nenhum, ou ir reduzindo o número de cigarros diários. Em ambos os casos, é fundamental que o processo não leve mais que duas semanas.

Repense sua rotina, para que atividades prazerosas e agradáveis sejam um substituto ao fumo. Procure atividades físicas e mentais que possam lhe dar a energia e alegria que são necessárias nessa fase. Mente sã, corpo são. Importante manter uma dieta equilibrada e beber bastante líquido, evitando café e bebida alcoólica, que podem “chamar” a vontade de acender um cigarro. Há pessoas que podem se sentir mais desconfortáveis, com mal estar, dor de cabeça, dificuldade de concentração ou outros sintomas ruins. Mas normalmente em até duas semanas isso tende a amenizar. Nas horas mais tensas, pode-se distrair aquela vontade bebendo água gelada, escovando os dentes várias vezes, comendo frutas, mantendo mãos ocupadas com papel, elástico, rabiscando alguma coisa. E evite situações e lugares que levem à vontade de fumar.

Um dos maiores desafios para quem abandona o cigarro é em alguns casos o ganho de peso, e já abordei sobre isso em meu blog. Pesquisas já comprovaram que a nicotina inibe o apetite. Para não engordar tanto, é importante adotar atividades que melhorem a qualidade de vida. Praticar esportes e comer menos são excelentes medidas, pois assim se gasta mais energia e descarrega todo o estresse de forma saudável. Isso vai liberar endorfina, gerando bem estar, ajudando a reduzir a vontade de fumar. É possível descontar no esporte, na academia, nas atividades físicas, o que o cigarro já não lhe dá mais. Não há problema em engordar uns quilos no primeiro mês, mas ganhar qualidade de vida dia após dia!

Agora, preciso avisar que cigarro mata – grande parte de seus parceiros: os fumantes! Embora seja uma colocação forte, se um indivíduo deseja viver, e em plenitude de sua saúde, esta é uma perspectiva fundamental de se ter em mente! Buscar suporte para não deixar com que a dependência seja maior que sua vida, sua família, seus planos… é o melhor caminho! E, também, praticar todas essas recomendações que apresento a vocês. Milhares de famílias são destruídas anualmente por doenças oriundas do tabagismo, e isso pode ser revertido. Sua vida pode ser diferente. Basta dar o primeiro passo e ser persistente no restante do caminho! Um dia de cada vez, é possível construir uma vida nova, com muito mais saúde.

Referência

http://saude.estadao.com.br/noticias/geral,dicas-para-deixar-de-fumar,880038

 

WhatsApp chat